Inaugurado em 18 de maio de 1970, em Gaspar, o Hospital Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Hospital de Gaspar), tem seus 48 anos de história associados ao desenvolvimento econômico, político e social da cidade. No ano de 1962 em sistema de mutirão, eram iniciados os trabalhos de construção, nos quais três empresários de Gaspar cederam terrenos para a construção do Hospital.

Um terreno de 4.600 m² foi doado pelo empresário Sr. José Krauss. No mesmo ano, foi adquirido mais um terreno, de 109.000m², do Sr. José Schwartz. No lugar do Sr. Edmundo dos Santos, o então vigário da Paróquia São Pedro Apostolo, Frei Godofredo assumiu a presidência.

Foi o religioso quem lutou pela construção do Hospital e graças à habilidade do Frei, hoje, Gaspar conta com um Hospital para atender a toda a comunidade. Em 1956, uma mobilização chegou a ser iniciada, liderada pelo tabelião Edmundo dos Santos. As terras necessárias para a construção foram doadas por José Krauss, mas divergências políticas impediram o prosseguimento da obra.

Frei Godofredo

Foi somente após a volta do sacerdote à cidade que os trabalhos começaram. Aclamado por unanimidade como presidente da instituição, Frei Godofredo uniu as comunidades de Gaspar e Ilhota na luta e, com a formação de equipes de trabalho, organizadas em forma de mutirão, a obra teve início. As verbas foram arrecadadas em rifas, festas populares e doações dos moradores.

As portas do hospital foram abertas no dia 18 de maio de 1970, com apenas trinta leitos e cinco funcionários, onde seu corpo clínico era formado pelos médicos, Dr. Mauricio Monnerat (in memória) e Dr. João Spengler. Entretanto, a maternidade passou a funcionar somente no mês agosto. Com o passar dos anos o Hospital foi crescendo e hoje conta com 100 leitos para atender a comunidade.